"Na nossa cultura organizacional, tornar as pessoas felizes é a nossa missão e para isso, trabalhamos com qualidade." R. P.

Bem-Vindos ao nosso Blog!
Foi por acaso ...
22
Mar 13

       O dia 21 de março marca a chegada da Primavera que é a estação do ano que se segue ao Inverno e precede o Verão, sendo tipicamente associada ao reflorescimento da flora e da fauna terrestres.

       A Primavera do hemisfério norte é chamada de "Primavera boreal", tendo o seu início, a 21 de Março e o seu término a 21 de Junho.

       Celebra-se também nesta data o Dia Mundial da Poesia. Este dia foi criado na XXX Conferência Geral da UNESCO a 16 de Novembro de 1999, para comemorar a diversidade do diálogo, a livre criação de ideias através das palavras, criatividade e inovação.

       Para marcar este dia, o Centro Social Paroquial do Sarzedo dinamizou uma atividade que envolveu os clientes das várias respostas sociais: creche, complemento de horário, atividade de tempos livres, centro de dia e lar.

       Ao início da manhã as crianças de complemento de horário e atividade de tempos livres, desceram à creche para em conjunto com as crianças desta resposta social escutarem uma história intitulada: “A árvore que não queria morrer” e um poema sobre a história da árvore. 

       Depois e ainda durante a manhã, procedeu-se à plantação de uma árvore, no terreno anexo ao Parque Infantil, ficando as honras daquela, a cargo do Sr. Antonino Carvalho, Vice-Presidente da Instituição, que aproveitou para contar aos mais pequenos o percurso e os benefícios das árvores e os cuidados que devemos ter com estas.

       No período da tarde, e ainda no âmbito das comemorações do dia da árvore e da poesia, foi plantada mais uma árvore por crianças e idosos das respostas sociais complemento de horário, atividade de tempos livres, centro de dia e lar bem como foram declamados dois poemas “ A Um Carvalho” de Miguel Torga e o “ Poema das Árvores” de António Gedeão, pela Dr.ª Rosário Pimentel.

       Acredita-se que o Dia Mundial da Árvore e da Poesia é uma data importante que queremos continuar a assinalar marcando assim a vida, o futuro e o desenvolvimento na Instituição, tendo como exemplo o percurso de uma árvore que plantamos pequena e frágil, que precisa de muitos cuidados, mas que um dia irá dar frutos. R. F. / M. N.

 

 

Poema das árvores

As árvores crescem sós. E a sós florescem.

Começam por ser nada. Pouco a pouco
se levantam do chão, se alteiam palmo a palmo.

Crescendo deitam ramos, e os ramos outros ramos,
e deles nascem folhas, e as folhas multiplicam-se.

Depois, por entre as folhas, vão-se esboçando as flores,
e então crescem as flores, e as flores produzem frutos,
e os frutos dão sementes,
e as sementes preparam novas árvores.

E tudo sempre a sós, a sós consigo mesmas.
Sem verem, sem ouvirem, sem falarem.
Sós.
De dia e de noite.
Sempre sós.

Os animais são outra coisa.
Contactam-se, penetram-se, trespassam-se,
fazem amor e ódio, e vão à vida
como se nada fosse.

As árvores, não.
Solitárias, as árvores,
exauram terra e sol silenciosamente.
Não pensam, não suspiram, não se queixam.
Estendem os braços como se implorassem;

com o vento soltam ais como se suspirassem;
e gemem, mas a queixa não é sua.

Sós, sempre sós.
Nas planícies, nos montes, nas florestas,
a crescer e a florir sem consciência.

Virtude vegetal viver a sós
e entretanto dar flores   António Gedeão

 

 

A Um Carvalho

Eis o pai da montanha, o bíblico Moisés

Vegetal!

Falou com Deus também,

E debaixo dos pés, inominada, tem

A lei da vida em pedra natural!

Forte como um destino,

Calmo como um pastor,

E sempre pontual e matutino

A receber o frio e o calor!

Barbas, rugas e veias

De gigante.

Mas, sobretudo, braços!

Longos e negros desmedidos traços,

Gestos solenes duma fé constante…

Folhas verdes à volta do desejo

Que amadurece.

E nos olha a prece

Da eternidade

Eis o pai da montanha, o fálico pagão

Que se veste de neve e guarda a mocidade

No coração! Miguel Torga

 

 DSCF4765

Click em cima da atividade e veja o melhor deste dia de atividade

publicado por CSPS às 16:39

08
Mar 13

       A ideia da existência de um dia internacional da mulher surge na virada do século XX, no contexto da Segunda Revolução Industrial e da Primeira Guerra Mundial, quando ocorre a incorporação da mão-de-obra feminina, em massa, na indústria. As condições de trabalho, frequentemente insalubres e perigosas, eram motivo de frequentes protestos por parte dos trabalhadores.

       Em 1975, as Nações Unidas promoveram o Ano Internacional da Mulher e em 1977 proclamaram o dia 8 de Março como o Dia Internacional da Mulher.

       Na maioria dos países, realizam-se conferências, debates e reuniões cujo objetivo é discutir o papel da mulher na sociedade atual. O esforço é para tentar diminuir e, quem sabe um dia terminar, com o preconceito e a desvalorização da mulher. Mesmo com todos os avanços, estas ainda sofrem, em muitos locais, com salários baixos, violência masculina, jornada excessiva de trabalho e desvantagens na carreira profissional. Muito foi conquistado, mas muito ainda há para ser modificado nesta história.

       Neste Dia Internacional da Mulher, no Centro Social organizou-se um convívio com o objetivo de comemorar e enaltecer o papel da mulher.

       Foi distribuído a todos os colaboradores uma flor e o poema “A TI, MULHER!...” da autoria de Fernando Reis Costa. Depois, este simbólico mas carinhoso momento de convívio terminou com a degustação de maravilhosas iguarias que revelaram mais uma vez os dotes das mulheres desta grande casa que é o Centro Social Paroquial do Sarzedo.

       Com verdade, dizemos que neste momento de alegria em que se festejou o Dia Internacional da Mulher estiveram homens e mulheres que fazem desta Instituição a sua casa e a sua família, trabalhando arduamente em prol de todos quantos necessitam de apoio social, contribuindo para uma sociedade mais humana e solidária. R.P.

A ti, mulher!...

 

DSCF4603

Click em cima da foto e veja as melhores fotos.

publicado por CSPS às 12:51

É com alegria que acompanhamos o passar dos anos...
Março 2013
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
23

24
25
26
27
28
29
30

31


Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

subscrever feeds
Conta-gotas...
Advogados Rio de Janeiro
Advogados Rio de Janeiro
"Quem aquece as casas são as pessoas e não as paredes, por isso desejo que em todas as respostas sociais impere o carinho, a afectividade, a alegria e o respeito por aqueles a quem se prestam os cuidados". Rosário Pimentel
mais sobre mim
Os nossos Contactos:
Tel:235 205 838 Fax:235 208 698 Email: CSPSARZEDO@sapo.pt Morada: Rua Beatriz Piedade Neves, 3300-405 Sarzedo - Arganil
pesquisar
 
blogs SAPO